13 março 2008

Valeu a pena?

"Tudo vale a pena se alma não é pequena", já dizia o poeta.

Quantas vezes já te perguntaram se valeu a pena ter imigrado?

Sou questionada sobre isso o tempo todo, seja por pessoas que já estão aqui, ou por aquelas que ainda estão por vir ou ainda por aquelas que ficaram.

Depende, o que vale a pena pra você? O que é bom para uns não é para outros e cada pessoa vem com objetivos e sonhos diferentes. Alguns são bem sucedidos e outros nem tanto. Tudo depende do tamanho da sua expectativa e da sua "alma". Ela é grande o suficiente para aceitar todas essas mudanças, para aceitar o novo e o diferente?

Acho que a Mirella colocou muito bem algumas afirmações em seu post no qual ela responde a perguntas de leitores abolutamente "extasiados" com as reportagens passadas no Brasil criando uma falsa realidade canadense. Algumas pessoas simplesmente perdem o foco e tudo aquilo com o que sonhavam é substituído pela necessidade de se “dar bem” para provar às pessoas que ficaram no Brasil, que a decisão de ter vindo foi correta… (citando a Mirella).

E às vezes as pessoas se dão bem sim, mas decidem voltar e não há problema algum nisso. Procure o que é melhor para você, não tenha vergonha de voltar atrás.

Alguns planos são postergados e outros eliminados, mas no lugar surgem novos. Sua vida vira de ponta-cabeça, fica uma bagunça e o primeiro ano por aqui é para colocar as coisas em ordem.

Outra pergunta que recebo muito é: "Você me aconselharia a ir para o Canadá?" Minha resposta é "Não".

Eu adoro abobrinha mas o Pedro destesta. Se você perguntar a ele se abobrinha é bom ele vai dizer que não, mas se vier perguntar para mim eu vou dizer que é uma delícia.

Como dito anteriormente, os meus sonhos e objetivos são diferentes dos seus, assim como a forma de ver o mundo. A única coisa que posso passar para você é minha experiência, mas mesmo que você siga exatamente os meus passos a sua vida será diferente da minha simplesmente porque pessoas pensam, gostam e agem diferente (ainda bem!).

E respondendo à pergunta colocada no início...valeu a pena sim!

5 comentários:

Sergio e Marilena disse...

Concordo plenamente com vc e com a Mirela. Desde o início do processo eu e meu marido temos este pensamento. Estamos super animados e ansiosos pra ir mas sem a obrigação de ficar. Derrotado é quem não tem a coragem de assumir que se enganou e tentar consertar o erro.

um abraço,

Marilena

Alessandra disse...

São pontos como esses que vc mencionou (planos postegardos , mudados, adaptados) que devem ser muito bem pesados na decisão de imigrar para qualquer lugar, não só o canadá.
Eu mesma, que ainda estou em fase de pesquisa, tenho pensado muito nisso. Tenho uma vida ótima aqui mas quero ter uma vida ótima aí (não necessariamente tão bem de $ quanto aqui mas só de pensar na segurança de poder andar na rua, viver num país civilizado, sem medo....)
Mas é bom ler relatos conscientes como o seu.

K disse...

Eu sempre acho que é melhor se arrepender de uma ação do que de uma omissão. Passar a vida aqui pensando em como seria se tivesse tentado seria o fim.

Beijo,

K.

Mirella disse...

Essa vida imigrante não é fácil,né? ehehheh...
Adorei esse post :0)
bjs

leticia disse...

classifico esse tipo de pergunta como pessoal e intransferivel...
adorei o post