07 março 2008

O homem ainda ganha mais que a mulher

Na véspera do Dia Internacional da Mulher continuamos não tendo muitos motivos para comemorar.

Alguém sabe alguma coisa sobre este assunto no Canadá?

Um estudo divulgado nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para lembrar o Dia Internacional da Mulher revela que, no mercado de trabalho, prevalece a desigualdade de gêneros.

Os dados colhidos entre janeiro de 2003 e janeiro de 2008 revelam que, no campo profissional, as mulheres ainda estão em desvantagem diante dos homens.

Segundo análise do IBGE, quando o contexto é mercado de trabalho, todos os indicadores mostram que as mulheres estão em um patamar inferior ao dos homens. Uma trabalhadora brasileira recebe em média R$ 956,80 por mês por uma jornada de 40 horas semanais. O valor representa 71,3% do que um homem recebe pelo mesmo trabalho.No que se refere a trabalho formal, a desigualdade persiste. Em janeiro, entre as mulheres ocupadas, 37,8% tinham carteira assinada em empresa do setor privado. Entre os homens, o índice era de 48,6%.

Já no quesito escolaridade, elas têm se destacado. De acordo com o estudo do IBGE, de 2003 a 2008, o percentual de trabalhadoras com Ensino Médio completo aumentou de 51,3% para 59,9%. Entre os homens, no mesmo período, o índice aumentou de 41,9% para 51,9%

Mas a maior escolaridade não é garantia de melhores condições de emprego para elas. Segundo o estudo, a diferença de rendimentos entre os gêneros é ainda maior nas classes mais escolarizadas. Uma mulher com curso superior tem salário em média 40% inferior ao de um homem na mesma função.

Leia a reportagem na íntegra

2 comentários:

guerson disse...

Acho que em nenhum lugar do mundo se chegou na paridade ainda...

http://news.thomasnet.com/IMT/archives/2007/06/workforce_women_gender-gap_pay_equality_workplace.html

estatisticas oficiais aqui no Canada:

http://www.statcan.ca/bsolc/english/bsolc?catno=89-503-X

Re disse...

Pois é....mas quem sabe um dia isso muda? acredito que vá melhorar bastante ainda.....
Mesmo assim, sou feliz por ter nascido mulher :)
bjs