02 novembro 2008

"Now it's time to slow down immigration"

Lendo o Tapioca Congelada, dei de cara com esta matéria do Metro, que não parece nada animadora para quem está na fila de espera para a imigração...

It now seems evident we are going to experience a serious economic recession, but so far there has been no suggestion that it is time to cut back on the extraordinarily high immigration intake of the last 10 years.

In the past, when Canada faced an economic downturn the immigration intake was also reduced. This was a sensible policy and beneficial to Canada and to immigrants. There is little sense in bringing immigrants here when they are unable to find jobs and either end up on our welfare rolls or displace other resident workers. Unfortunately, the policy of regulating immigrant numbers to labour force realities was abandoned in favour of a constant intake of about one-quarter of a million immigrants each year — regardless of labour force conditions.

Consequently, we now have close to 1 million immigrants waiting in the backlog to enter Canada. All of them have met the requirements and, by law, must be admitted. There are a further 60,000 to 70,000 asylum seekers already here waiting to appear before the Immigration and Refugee Board (IRB) and whether they are found to be genuine refugees or not, most will be allowed to remain. Added to this number are between 150,000 to 200,000 temporary workers in Canada and many of these will not return home when their contracts expire.

Our political leaders did not want to discuss immigration during the election campaign. All the parties are on record of wanting to raise immigration levels. They do this despite growing evidence that immigration is not making any significant contribution to our economic prosperity and does not in any way help us with our so-called aging problem.

A study published this summer by Prof. Herbert Gruber of Simon Fraser University showed that in the year 2002 alone, the costs in services and benefits received by 2.5 million immigrants who arrived between 1990 and 2002 exceeded the taxes they paid by $18.3 billion. This amount is roughly the cost of our Afghanistan campaign.
It is time our political parties stopped using immigrants as pawns in their political games and begin to act in the interests of all Canadians.

A first step would be to cut the immigration flow in half and admit only the first in line of those waiting in the backlog and restrict new applicants to the children and spouses of people already here. This is an opportunity for our political parties to work together when Parliament is recalled.
Let’s see how they respond.

5 comentários:

Alexandra disse...

Ih, valei a beça sobre isso lá no orkut (comunidade Go Canada).

Resumo da história: sou totalmente contra e acho que não ajuda em nada. Isso está me cheirando a conservador anti-imigrante usando a economia como desculpa pra diminuir imigração quando quase todos os setores estão na verdade com falta de mão de obra e colocando pressão no governo pra admitir mais imigrantes.

Quando falei pro Alan dessa reportagem ele disse que se o governo limitasse ainda mais a imigração ou até desse uma pausa, ele se tornaria ativista e sairia as ruas. Ele ficou muito p...

Pedro disse...

Embora eu também ache que o teor do texto foi muito conservador, especialmente considerando que esse jornal tem uma coluna semanal para imigrantes, acho que ele toca num ponto importante: realmente notei que os candidatos nas últimas eleições se omitiram mesmo sobre o tema da imigração, algo inquestionavelmente muito importante aqui no Canadá.

K disse...

Eu achei muito forçada essa reportagem, parece que o cara não tem noção do país em que vive. A imigração não é bem opcional para o Canadá (assim como também não deve ser para os EUA, que fazem vista grossa com os irregulares).

Que a política tem que mudar nesse assunto, tem, mas não para impedir, mas para facilitar a adaptação.

Beijos,

K.

Sweet Canadian Life disse...

Claro que para quem esta' na fila da imigracao esse assunto nao e' nada animador, mas por outro lado e' um fato. Como moro por essas bandas ha' muito tempo posso falar que agora nao e' hora para imigracao. O pessoal la' no Brasil ve o Canada como um paraiso: e nao e'. Claro que eu gosto de viver aqui, pois me acostumei com a vida e absorvi a cultura. Mesmo com problemas, que nao sao poucos, aqui e' a minha casa. Alguem ja' visitou o site www.notcanada.com ? Tem muita coisa verdadeira la'. Cego e' quem vive no mundo da fantasia e nao ve a verdade. Quando cheguei ao Canada ha' 11 anos atras, consegui emprego num piscar de olhos. Nao procurei, me acharam!!!. Uma amiga minha que chegou em Marco, com um ingles muito melhor do que o que eu tinha, e com um CV invejavel ainda nao conseguiu emprego... Agora, cada um e' cada um! Valeu pela reportagem!

leticia disse...

Não sou nenhuma expert no assunto, mas concordo um pouco com o post ai em cima.
Imigração não é o meu caso, pelo menos não por enquanto, mas se estivesse no Brasil entrando com o processo agora só viria com emprego certo ou então não viria.
Percebi que muita gente que está em processo de imigração acha que que quando alguém que está aqui e enumera os contras do Canada, está na verdade querendo que a tal pessoa não imigre. Isso é uma asneira imensa. A verdade é que não existe lugar no mundo que vá passar ileso por essa recessão.