08 setembro 2008

O Canadá te fez bem?


Tenho mania de constantemente reavaliar minha vida, olhar para o passado e ver o que vou fazer com o futuro.
Apesar do feriado prolongado ter sido meio corrido por conta de (tentar) colocar tudo em ordem em casa, tive um tempinho para refletir e constatar que minhas idas ao médico são muito raras desde que cheguei aqui.

No Brasil eu vivia doente, pegava resfriados direto e minha imunidade estava sempre baixa. Há 1 ano estou aqui e nunca peguei um resfriado, mesmo com todo aquele frio do ano passado. Sinto-me mais disposta para o dia-a-dia e faço planos para o fim de semana.

O Canadá é o responsável por esta mudança? Em parte eu diria que sim porque meu nível de stress não está mais nas alturas, não tenho medo de andar na rua ou de ser assaltada no transporte público. Hoje moramos em um apartamento térreo com saída para a rua e a porta da sala fica constantemente aberta. Minha única preocupação é que os cachorros fujam.

Antes de vir para cá eu sentia medo o tempo todo, não respeitava os limites de velocidade ou semáforos vermelhos durante à noite, evitava até sair. Durante o verão derretia dentro do carro, que não tinha ar condicionado, porque tinha medo de abrir a janela e ser assaltada, como ja ocorrera outras vezes.

Por muito tempo tentei mudar de emprego mas não consegui encontrar nenhuma oportunidade que valesse à pena, portanto, o trabalho era outro ponto de stress. Trabalhar em algo que você não gosta com pessoas que você gosta menos ainda fazem da sua vida um martírio constante.

Estou no meu terceiro emprego no Canadá e não tenho muitas queixas. Elas sempre existem claro, porque nada é perfeito, mas o clima de respeito que sempre existiu em todos eles me faz sentir confortável e, felizmente, meus colegas de trabalho são legais.

Toronto é uma cidade pequena se comparada a São Paulo e muitas vezes você tem a impressão de estar vivendo em uma cidadezinha de interior mesmo, pelo menos aqui em North York onde muitos estabelecimentos comerciais não ficam abertos até mais tarde. Várias vezes cheguei ao restaurante às 9 ou 10 da noite e me deparei com as portas fechadas.

Acho que no fundo era isso que eu queria: uma cidade pequena com cara de cidade grande, mas nem por isso deixo de sentir falta de São Paulo, que apesar de todas as suas malezas ainda continua no meu coração.

10 comentários:

Sandro e Família disse...

Estamos tão acostumados a viver no stress do Brasil que nem percebemos como a nossa saúde melhora quando estamos vivendo numa sociedade sem medo e sem neuras.

Abração

Simone Takayama disse...

Nossa, Jeanne, sabe que vc tocou num assunto que sempre penso? Quando morava em SP literalmente vivia gripada e/ou resfriada, incrível! Já nem percebia mais ... Depois que vim pra cá, há 4 anos, nunca mais fiquei nem resfriadinha! Tive pequenos probleminhas aqui e ali, mas nos 4 anos inteiros posso contar nos dedos. Engraçado que só percebi isso falando com minha irmã dia desses, porque ela VIVE gripada. Parece que ela sai de uma e entra noutra! Só pode ser o stress de SP ...
Beijos!
Si

tubra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tubra disse...

Oi, Jeanne

Nao sei se ja comentei nesse blog antes, mas, ha 1 ano e meio que o visito diariamente pra saber como eh o cotidiano canadense.

Agora, que estou aqui em Toronto tambem, ha 3 semanas, da pra compreender perfeitamente como sao alguns aspectos que voce e outros blogs de brasileiros descrevem. Realmente, so da pra saber MESMO vivendo a experiencia.

Vou passar 1 ano aqui, estudando em programa de intercambio na York University, e to morando bem perto de la, em North York mesmo. Eu gostei da regiao, apesar de ser longe de Downtown..mas, se programando, da pra se fazer tudo e confiar no sistema de horarios do TTC... bom, era isso.

So quis compartilhar um pouco das minhas primeiras sensacoes, e tenho me sentido muito bem ate entao!! So de andar de relogio na rua, a qualquer hora da noite sem me preocupar, ja eh algo sensivelmente melhor do que em Salvador. Ou quando as pessoas te tratam com educacao e respeito na rua, sem qualquer razao, apenas por humanidade. Coisas pequenas que aqui sao normais, la no Brasil sao decretos de nobreza.

Inclusive, fiz um blog pra essa empreitada: thetorontoproject.blogspot.com .

Sem mais...sucesso pra voces.

abraco

Matheus Brasil

Paula Regina disse...

Muito bom o post!
*PS - Eu estou aqui há dois anos e também nunca peguei um resfriado sequer, minha sinusite e rinite sararam. Será mera coincidência ou o fato de o ar daqui ser bem mais puro que o ar cinzento e úmido de SP?
bjs

Fernando e Silvia disse...

Oi Jeanne, fico feliz pela sua saúde. Aqui todos estamos com os narizes entupidos e a rinite solta... porém sentirei muita falta de SP, aprendi a gostar daqui, é uma metrópole maravilhosa, mesmo com seus inúmeros problemas. Um beijo,
Silvia

Mirella disse...

Pequena??? Poxa é a maior cidade canadense ahahah... foi foi ruim! (risos).
Então... eu costumava ter gripe e resfriado quando trabalhava, acredita? Acho que o ar condicionado nunca eram tão limpinhos... e como estou há 1 ano de "ferias", nunca mais tive nada! Ah... sem contar que a poluição aqui é uma pouco menor que Sampa, né?! Apesar do smog.
E se vc acha a vida tranquila ai em NY, venha para o Burbs... tudo mais lento ainda!
bjs

Familia 4M disse...

Eu tbem nunca fiquei doente por aqui. O unico medico que precisei ir foi mesmo nas consultas pre-natais. Nem a Mari que vivia com tosse no Brasil,aqui ela não tem mais nada
Até hoje não sei se é devido ao clima (ar) ou se ela tinha alergia de alguma coisa, pois quando voltamos no BRasil ela começou a tossir

Ravi disse...

Achei bem legal o que você escreveu, no post anterior e agora. É legal quando a gente pára para ver as coisas em retrospectiva. A cobrança em São Paulo e o stress da vida diária realmente são problemas grandes e a vida aqui sem medo não tem preço.

Eu sempre leio o seu blog, mas não costumo comentar muito :-).

Taís Jacques disse...

Olha Jeanne, apesar de eu não ser de São Paulo, não posso reclamar de gripe, mas praticamente tenho que ficar tomando remédio o inverno inteiro p/ controlar a minha rinite. Aqui não posso dizer que é da poluição (como SP), mas devido a mudança brusca das temperaturas...pelo menos é o que eu acho...Sinceramente um dos meus maiores medos era/é chegar aí e ficar resfriada ou com rinite o inverno inteiro, ainda bem que não é o acontece, será que não é, por que aí, o tempo não é mais seco que aqui??

bjs

Taís