26 fevereiro 2007

O que o Canadá tem de bom

Por 9 anos consecutivos (1994-2002), uma pesquisa das Nações Unidas colocou o Canadá como um dos três melhores países para se viver. Realizado anualmente, o levantamento do Human Development Report avalia a qualidade de vida em 174 países, utilizando mais de 200 indicadores de desempenho. O Canadá conseguiu índices particularmente altos devido ao seu acesso à educação, expectativa de vida elevada (em conseqüência do sistema universal de atendimento à saúde) e baixos índices de criminalidade e violência. Além disso, as maiores cidades do Canadá - Vancouver, Toronto e Montreal - foram reconhecidas como cidades de categoria mundial para se viver e trabalhar, por sua limpeza e segurança e por suas atividades culturais e estilos de vida atraentes.

Padrão de Vida Elevado

Os canadenses desfrutam de um dos mais elevados padrões de vida do mundo. Mais de 65 por cento dos canadenses possuem casa própria, com um percentual mais elevado de bens duráveis, tais como automóveis, refrigeradores, máquinas de lavar, televisão, telefones e rádios. Os canadenses também contam com um excelente sistema de saúde e rede de segurança.

A mídia, o entretenimento e os empreendimentos artísticos estão bem desenvolvidos no Canadá. Os canadenses se orgulham de seu sistema de transmissão renomado e altamente sofisticado, que inclui mais de 1.900 estações de rádio AM e FM e cerca de 1387 canais de televisão para servir, entreter e educar o público que os ouve e assiste. Encontra-se também uma grande variedade de atividades culturais, incluindo museus, galerias de arte, teatros, apresentações de dança, shows e concertos.

Um Lugar Seguro para Estudar

É reconhecido como uma sociedade segura, justa e pacífica. Os índices de criminalidade canadense decresceram por nove anos consecutivos, desde 1992 a 2000. Diferente dos vizinhos americanos ao sul, armas de fogo são estritamente controladas e geralmente não são permitidas.

Estudantes internacionais que vão ao Canadá devem seguir o mesmo bom senso e precaução básica como em qualquer outro lugar no mundo. Os alunos podem contatar o Centro de Educação Canadense para obter dicas sobre segurança pessoal ou participar de sessões de orientação na escola na assim que chegarem no Canadá.

Um País de Alta Tecnologia

O país é líder internacional em informática e tecnologias de informações e desfruta de reputação por sua excelência em setores tais como as telecomunicações, transportes e engenharia, e, especificamente, transporte urbano, aeroespacial, microeletrônica, dispositivos médicos, softwares avançados, energia hidroelétrica e nuclear, lasers e optoeletrônica, biotecnologia, processamento de alimentos e bebidas, geomântica e indústrias do ambiente e do oceano.

Os pontos altos da indústria de telecomunicações do Canadá incluem o cabo CANTAT 3 da Teleglobe, que é o primeiro de sua classe no mundo, dando suporte à transmissão transoceânica de multimídia de alta velocidade e alta capacidade. O grupo de empresas telefônicas Stentor Alliance investiu $ 8 bilhões para fornecer a última geração de tecnologia de banda larga para 80 por cento dos domicílios do Canadá até 2.005. O Canadá também foi um dos primeiros países do mundo a reconhecer a necessidade de conectar as escolas e bibliotecas à Internet, e seu programa SchoolNet está sendo copiado pelo mundo todo. O programa SchoolNet tornou o Canadá a primeira nação do mundo a conectar as suas escolas e bibliotecas à Estrada da Informática.

No Canadá você também encontrá o menor preço do mundo para a compra de seu IPod.

Uma Nação Bilíngüe

O Canadá é um país bilíngüe com duas línguas oficiais, o inglês e o francês. A vasta maioria (75 por cento) dos habitantes de língua francesa do Canadá vive na província de Quebec, que está localizada na parte leste do país, mas há comunidades de língua francesa em todo o país.

Internacionalmente, é estimado que cerca de 800 milhões de pessoas falem inglês e que 250 milhões falem francês. Como uma nação bilíngüe, o Canadá oferece treinamento avançado de Inglês como uma Segunda Língua (ESL) e de Francês como uma Segunda Língua (FSL) para estudantes que desejarem aprender uma ou ambas as línguas.

Todas as informações vieram do CEC Brasil mas sempre fico com um pouco de receio na hora de publicá-las porque tudo parece tão bom, tão perfeito que até parece bom demais pra ser verdade.

Leia a reportagem na íntegra no CEC Brasil.


5 comentários:

Dani e Rafa disse...

Concordo que o pais tem fácil acesso a tecnologia, mas tá mto longe das as empresas fazerem uso da mesma.. Boa parte das empresas usam aquele sistema AS400 (tela de fosforo preta e verde) e a populaçào em geral tem pavor de comprar pela internet.... Isso me deixou bem decepcionada por aqui.. Bjs

Jeanne disse...

Nossa! Desde 2002 que eu não vejo uma tela de AS400!

.::Ju::. disse...

Oi Jeanne!

Realmente! Parece tudo bom demais pra ser verdade!
Ah, então...quero casar na igreja sim, com direito a tudo! Mas estou vendo bem, pq tb não quero gastar tanta grana assim...é tanta coisa pra ver que eu estou até perdida!

Beijos!

Daniel disse...

Realmente parece bom demais...Tudo é relativo. Comparando com o Brasil esses diferenças vão ser ainda maiores.

E ainda perguntam porque queremos ir.

Daniel

Alexandra disse...

Se é lider em alta tecnologia, eu não sei, mas que realmente é uma nação justa e segura, isso é sim... Depois de 8 anos no Canada e de ter feito um curso de graduação e estar na fase final do doutorado, eu cheguei a conclusão que aqui as pessoas são reconhecidas por seus empenho e capacidade e só não estuda quem não quer. Todos - homem, mulher, branco, preto, pobre, rico - têm acesso a uma educação de qualidade e ao ensino universitário. Apesar do ensino universitário ser pago, o valor não é tão alto como nos EUA (a universidade mais cara do Canada cobra uns 5 mil dolares por ano) e se vc não tem esse valor por ser pobre existe todo tipo de ajuda do governo para auxiliar o pagamento. Se o aluno tem dificuldade na universidade, existe todo tipo de órgãos na universidade dedicados a prestar auxilio especializado para que ele supere suas dificuldades - desde tratamento psicologico, técnicas de estudo, auxilio com idioma, etc. Tendo força de vontade e correndo atrás, todas as portas se abrem.

Nesse ponto é realmente muito justo. Não tem aquela historia de desistir dos seus sonhos pq não consegue passar no vestibular, ou não conseguir entrar no mestrado que vc quer porque o prof. x não vai com a sua cara, ou não poder entrar para um faculdade boa pq apesar de ser um excelente aluno vc nunca pôde estudar em uma boa escola particular e agora vê suas chances de passar no vestibular serem quase nula, e por aí vai...

E realmente é muito seguro. A polícia é competente, respeita o cidadão, não existe impunidade... Uma cidade como Toronto, com 5 milhoes de habitantes na area metropolitana, tem uma media de 40-50 assassinatos por ano; quase todos de pessoas envolvidas com crime. Quase todos são solucionados e os assassinos levados à justiça.

Vc não precisa ficar lutando por todos os seus direitos básicos. Se a lei do consumidor diz que vc tem direito a devolver um produto pq não funciona direito ou pq vc não gostou, então pode levar na loja que ninguém vai criar caso ou achar ruim ter que trocar o produto. Se a mulher grávida tem direito a licença maternidade, o empregador não vai se irritar e dificultar o acesso ao trabalho para mulheres em idade reprodutiva. Até pq não é ele que paga a licença maternidade, e sim o governo. E por aí vai...

------
PS: nunca vi tela AS400 no sistema universitário... Aliás, hoje em dia estão trocando tudo por telas planas que consomem menos energia. A maioria dos alunos tomam nota em classe direto nos laptops (quando não estão usando o msn, já que a maior parte das universidades têm redes wireless). Portanto acho que o uso da tecnologia no sistema de ensino é verdadeiro...