03 junho 2008

Tem horas que dá vontade de socar alguém


Eu não ia fazer um post sobre isso mas me senti na obrigação de dividir minha experiência com futuros aspirantes a imigrantes e mesmo com os imigrantes que já estão por aqui.

Muita gente acha que a vida aqui é fácil e que se você é da área de IT vão chover ofertas de emprego para você. Essas pessoas apenas se esqueceram que elas são imigrantes e isso torna as coisas um pouco mais difíceis para nós, mas não impossíveis.

Um dia desses passei por uma situação cujo adjetivo ainda não consegui encontrar para qualifiquá-la. Claro que a gente pensa nos piores, inclusive em palavrões, mas nisso eu penso depois.

Entrevistas de emprego são uma das coisas mais chatas nesse mundo e sempre que me aparece uma eu tomo como uma oportunidade de treinar minhas "interview skills". Pois bem, lá estava eu conversando com um recruiter de uma agência de empregos que me ligara alguns dias antes dizendo que tinha uma oportunidade que ele achava que seria muito boa para mim.

Quando esses caras te ligam, geralmente é verdade que eles estão procurando pessoas para uma vaga real, mas algumas vezes eles só querem colecionar currículos para cumprir com sua obrigação. Acho que este foi o caso desta entrevista.

De qualquer forma, como eu disse, sempre vejo estas situações como oportunidade para melhorar a forma como vou vender meu peixe.

Lá pelas tantas entra o assunto do salário e ele me pergunta qual seria o valor mínimo por hora que eu aceitaria. Disse um valor e ele achou que era razoável. Por ser um valor mínimo, era menos do que eu ganhava no último emprego, afinal, como ele mesmo disse, por menos que esse valor ele não precisaria nem se incomodar em me ligar. Inicialmente não trabalhamos com valores exatos em negociações de salários, mas com uma range.

Pois é, não sei se ele tinha uma vaga que pagava bem abaixo do que o mínimo que exigi ou se ele era só babaca mesmo, a questão é que ele me veio com a história de que apesar de eu ter escolhido uma range razoável, dificilmente eu conseguiria ganhar o mínimo porque não tenho muito tempo de experiência de trabalho canadense. Sim, TEMPO de experiência! Ele não falou nem em ALGUMA experiência, e essa eu nunca tinha ouvido.

Claro que fiquei indignadíssima e pedi para ele me explicar então o valor do salário do meu último emprego que era bem acima do valor mínimo em questão. Foi aí que o idiota se calou e não teve como continuar a conversa. Ironicamente eu disse a ele "Talvez tenha sido sorte, né?".

O cara simplesmente ignorou os quase 10 anos de experiência de trabalho que tenho, levando em conta apenas meu pouco tempo de experiência de trabalho canadense, que segundo ele, não chega a 1 ano. Claro que não! Eu cheguei aqui há 10 meses, para mim é humanamente impossível ter 1 ano de experiência neste país!

Eu já estava quase soltando um "This is bullshit" quando me lembrei que devemos ser "polites" e que você nunca sabe o dia de amanhã, então, por mais babacas que sejam as pessoas, trate-as bem. Um dia elas poderão ser o presidente da empresa em que você quer trabalhar.

Enfim, ainda não consegui engolir esse sapo e toda vez que me lembro da situação ela me parece irreal. Sabe quando seus ouvidos não acreditam no que ouvem?

E vocês? Alguém já passou por uma situação desse tipo?

9 comentários:

Mariana disse...

Poxa, Jeanne, tinha visto seu e-mail, mas os detalhes me deixaram mesmo indignada! Me preocupo muito com o fator emprego e, sem dúvida, já vou absorver essa sua experiência para as minhas futuras!

Boa sorte por aí!

bjs,
Mariana

Taís Jacques disse...

Sempre é bom gente saber com as coisas acontecem por aí....Nesse ramo de emprego, parece bem diferente que no Brasil, afinal aí, bem ou mal há ofertas de emprego, bem diferente daqui (pelo menos na área de informática!) ...apesar de que não sei como vai ser no meu caso...já estou dando uma olhando, mas tenho que ver como vou me adaptar....

bjs

Taís Jacques

Monique disse...

Ja passei por varias experiencias boas e ruins, muitas vezes sai arrazada das minhas entrevistas. De fato a tal experiencia canadense conta mesmo, deprimente.... abrcs,

K disse...

Nunca nem fiz uma entrevista de emprego, então só posso imaginar como seja. Já é uma situação chata, com uma pessoa assim, então...

Acho melhor deixar isso pra lá e não ficar mais gastando seus neurônios com isso. Mas é difícil. Essa noite mesmo, eu mal dormi remoendo algo que não devia receber minha atenção assim.

Boa sorte nas próximas :)

Beijo,

K.

Fernando Faian e Silvia disse...

Jeanne, eu fico imaginando meu marido numa situação dessa... Muita calma nessa hora, muito jogo de cintura e paciência. Todo imigrante tem que ter isso em mente para não se decepcionar aí. Mas tenho certeza que é só o começo, tudo vai melhorar e grandes oportunidades hão de surgir. Um abraço.
Silvia

Paula Regina disse...

Se eu já passei? Inúmeras vezes!!!!! Incontáveis, tanto que com o tempo fui aprendendo a evitar - isso mesmo - evitar vagas que sejam intermediadas por agências de emprego. Sei que muitas vezes é impossível, por isso eu sempre digo que os recruiters de agência são um mal necessário para quem está procurando emprego. Ah, e estas lendas de tempo e falta de noção de salários vc só vai ouvir destes caras, nunca de um entrevistador dentro de uma empresa. Eu tenho cada história!
Sei que faz muito bem desabafar mas respira fundo e segue em frente que um dia vc pega um entrevistador com mais tutano!
bjs

leticia disse...

muito engraçado o moço, não?
queria ver se fosse do salario dele que vocês estivessem falando.
realmente estou começando a achar que muita empresa se aproveita do fato da pessoa ser imigrante para pagar beeem abaixo do mercado, que coisa feia!

Carlos Moreira disse...

Esse lance de experiência canadense é sempre uma baboseira... pelo menos tu já tens um emprego. Quanto tempo demorou para conseuir?

Se quiser pode me responder no e-mail: cammjr@gmail.com....

Espero que quando chegar minha vez tenha sorte!

Lucas disse...

Pois eh Jeanne, temos que sorrir para as pessoas que sorrir pra gente, mesmo que a gente não conheça, vai que é o presidente da empresa, não é mesmo? =P