17 agosto 2007

Skills for Change



Passamos a semana inteira no Skills for Change aprendendo como:
  • gravar uma mensagem para o voice mail no celular: essa atividade foi gravada em fita K-7 e depois o grupo ouviu o que cada pessoa falou,
  • telefonar para algum lugar e solicitar informações (ligamos de verdade para o TTC e para bibliotecas),
  • atender ao telefone quando um empregador ou recruiter te liga: fizemos uma simulação com os instrutores, eles nos colocaram em uma salinha com telefone e ligaram para nós fazendo inúmeras perguntas. Essa atividade conseguiu criar um pouco do clima de realidade,
  • fazer a sua "propaganda" para o empregador, o que eles chamam de 30" Comercial: a atividade também foi gravada em fita K-7 e depois o grupo ouviu e fez comentários,
  • portar-se em uma entrevista: essa foi a pior parte porque fomos novamente para uma salinha e fomos filmados como se estivéssemos em uma entrevista real. O resultado, na maioria das vezes foi bem pior do que imaginávamos e só então nos demos conta de quão despreparados estamos para qualquer tipo de mercado, seja o canadense ou brasileiro,
  • realizar "cold calls": admito que esta é a última coisa que pretendo fazer na vida. Para nós que não estamos acostumados com esse lado da cultura canadense é algo muito difícil porque você liga para as empresas nas quais deseja trabalhar em busca de emprego. Claro que tem todo um "teatro" porque você não vai simplesmente ligar e dizer que quer um emprego, você tem que dizer que está buscando informações sobre a empresa e gostaria de falar com alguém da sua área. Claro que a maioria te responde "não", mas se você conseguir uma entrevista pode ter grandes chances de aumentar sua networking e até conseguir um emprego, por que não?
  • fazer follow-up dentro de um processo seletivo: isto também é algo que sempre fiz sem sucesso no Brasil, as empresas não gostam que você fique ligando perguntando sobre o andamento do seu processo de seleção mas parece que aqui as coisas são diferentes e tem gente que consegue o emprego pela insistência,
  • responder àquelas perguntas chatíssimas que sempre te fazem nas entrevistas: "por que eu deveria contratá-lo?", "onde você imagina estar daqui a 5 anos?", "quais suas 3 principais qualidades e defeitos?", "por que você quer trabalhar para nós?", "tem alguma pergunta que você gostaria de fazer?". Para esta última a resposta é "SIM"! Isso mesmo, faça sempre umas 2 perguntas para mostrar que você tem interesse na vaga e na empresa. No Skills eles te dão as dicas de que tipo de perguntas fazer.
O curso foi de segunda a sexta durante o período da manhã. Tinha horas que eu queria morrer, sair de lá porque essas coisas são muuuuito chatas como todo o processo de busca por emprego, mas devo admitir que foi um dos cursos mais válidos em toda minha vida. Com certeza o que aprendi nesta semana será seguido por muitos anos. É também um processo de auto-conhecimento.

3 comentários:

K disse...

Nossa! Deve dar frio na barriga só de fazer as simulações... Imagina ficar numa sala sendo filmado ao fazer uma simulação de entrevista de emprego?! Não sei como vou me virar nessa, não!

continuem firme na caminhada!

Beijo,

Camila.

leticia disse...

esse curso parece ter sido muito legal mesmo, Jeanne. pena que é só para imigrantes pq pelo que eu li parece ser útil mesmo para quem não pretende trabalhar no Canada.

Monique disse...

eu adorei o Skills for Change, vale muito a pena. bjs,